GMS

A Gruta do Morgado Superior é apenas uma de entre várias cavidades cársicas do Meandro que foram utilizadas e reutilizadas com finalidades funerárias durante o Holocénico.

Esta cavidade foi sondada em 1988 e posteriormente escavada em 2012, 2013, 2015 e 2016.

A intervenção de 1988 não forneceu cultura material suficiente que justificasse financeiramente a continuidade dos trabalhos; porém, após denúncia de vandalização da cavidade, procedeu-se a intervenção de salvamento em 2012, que forneceu cerca de 1.500 peças ósseas humanas (coordenadas tridimensionalmente) e artefactos líticos, cerâmicos, adornos e sociotécnicos que nos obrigaram a repensar a estratégia de intervenção arqueológica.

Os trabalhos prosseguiram em 2013, tendo sido interrompidos em 2014 por questões do foro profissional, sendo novamente retomados em 2015 e 2016.

 Os resultados do estudo de Antropologia Biológica dão-nos conta da existência de um NMI de 195 indivíduos, exumados até ao momento. Estes vestígios humanos encontravam-se depositados na UE1 e UE2 que correspondem cronologicamente ao Calcolítico condensados aproximadamente em 4m2.

 

<< Voltar